Histórico

Em outubro de 1988, docentes pediatras do Serviço de Neonatologia do HC/UFMG e docentes dos Departamentos de Terapia Ocupacional e Fisioterapia da UFMG organizaram um projeto de assistência multidisciplinar aos recém-nascidos prematuros de alto risco.

Os RNPT tem maior chance de serem portadores de sequelas a médio e longo prazo devido a lesões do sistema nervoso central, além das doenças específicas relacionadas à prematuridade. Além disso, podem apresentar consequências de internações hospitalares repetidas, de déficits de crescimento e desenvolvimento neuropsicomotor, que comprometem a sua inserção social e o futuro como cidadão pleno.

Foi, então, instituído o Ambulatório de Acompanhamento do Recém-nascido de Risco, localizado no ambulatório Bias Fortes, anexo ao HC/UFMG, com a participação de uma equipe multiprofissional permanente composta por pediatras, neuropediatra, enfermeiras, terapeutas ocupacionais, fisioterapeutas, fonoaudiólogos, psicólogos assistente social. Frequentam e participam ativamente do ambulatório, médicos residentes de pediatria e neurologia, alunos bolsistas de extensão multiprofissionais, alunos de pós-graduação e alunos jovens talentos do CNPq.


Ambulatório da Criança de Risco - ACRIAR- UFMG

NoticiasNotícias TwitterTwitter
FacebookFacebook Saúde InformaSaúde Informa
Saúde com CiênciaSaúde Com Ciência InformativoInformativo

logoufmg logomedicina






Site produzido pela Asssessoria de Comunicação
Social da Faculdade de Medicina da UFMG