Cins alerta para e-mail falso

Publicado em Administrativas, Como funciona?
27 de janeiro de 2014

Usuários de e-mail da Faculdade de Medicina que tenham recebido mensagens pedindo que entrem em um link e atualizem um suposto cadastro devem descartá-las.

O Centro de Informática em Saúde (Cins) informa que nenhum serviço de e-mail da UFMG solicita recadastro da por e-mail. “Trata-se de uma forma de coletar dados de usuários”, alerta o gerente de manutenção do Cins, Alexandre Nascimento.

Qualquer dúvida com relação a este tipo de mensagem será respondida pelo Cins pelo telefone 3409-9928.

 

Share

Entenda o que acontece quando a internet não funciona

Publicado em Como funciona?
04 de novembro de 2013

Falta de conexão com a internet, lentidão no carregamento das páginas e dificuldade para acessar a rede: usuários da Faculdade de Medicina da UFMG convivem com esses problemas frequentemente. Mas por que isso acontece? A unidade conta com o suporte do Centro de Informática em Saúde (Cins), exatamente para tentar solucionar essas dificuldades. Mas a maioria dos problemas extrapola a possibilidade de intervenção do Cins.

fibra ótica_reproducao

O gerente de manutenção do Cins, Alexandre Nascimento, explica que a internet da UFMG conta com uma ligação via cabo de fibra óptica, que está sujeita a rompimento em qualquer parte do trajeto. Quando esse cabo se rompe é preciso fazer uma emenda. “Nós não temos controle sobre esses aparelhos e para fazer a emenda é necessária uma tecnologia diferente, para que a união não interfira na transmissão que passa ali dentro. Primeiro é preciso identificar onde ocorreu”, explica.

No ano de 2010, as redes das unidades do Centro foram interligadas ao campus Pampulha, via fibra óptica. Alexandre conta que essa interligação permitiu uma velocidade maior, além da possibilidade de fazer alguns trabalhos online diretamente com a Pampulha. A interligação também permitiu passar, na mesma fibra, parte da telefonia.

A fibra sai do campus, passa pela Avenida Carlos Luz e segue até o Centro de Belo Horizonte, passando pela antiga Escola de Engenharia, Avenida Afonso Pena, Conservatório UFMG, Enfermagem, Medicina e Hospital das Clínicas.

Em função da extensão desses cabos, alguns problemas começaram a ser descobertos. “Na época, o material que tinha fibra óptica ainda estava em evolução, não tínhamos preocupação de tomar cuidado com locais que têm roedores. Atualmente já existe fibra antirroedores. O que acontece é que nesses últimos três anos começamos a ter problemas de queda de comunicação,” conta Alexandre. Ainda segundo ele, a parte mais comprometida fica no centro, na antiga Escola de Engenharia, nas Ruas da Bahia e Guaicurus.

Esse tipo de rompimento tem sido cada vez mais comum. Em setembro, o rompimento de um cabo de fibra teve repercussão nacional e internacional. Diversos internautas tiveram dificuldades para acessar esses serviços, já que o corte ocorreu em um cabo submarino. “Parece que estamos sempre buscando uma justificativa para um mau funcionamento, mas esse é um exemplo de que esses rompimentos podem acontecer em qualquer lugar, dificultando nosso trabalho,” explica Alexandre.

Ainda de acordo com o gerente do Cins, em outros lugares o problema pode ser solucionado mais rapidamente. “Temos que entender que na Universidade é diferente de uma empresa privada. Na empresa privada, você simplesmente define o que está acontecendo, descobre o menor valor, compra e acabou”, compara.

Modificações

Além dos problemas de roedores no percurso, a construção do Transporte Rápido por Ônibus (BRT) em Belo Horizonte também está picando a fibra da Universidade. Segundo Alexandre, isso está sendo resolvido por caminhos alternativos, com a utilização de outras redes. “Esses caminhos não são exclusivos da UFMG, usamos alguns artifícios para a conexão chegar à Faculdade. Por isso há lentidão, por causa do acúmulo do tráfego de dados”, comenta. Este também é o motivo para que as ligações entre os campi Saúde e Pampulha não sejam mais feitas via ramal.

Há alguns meses, o Centro de Informática reuniu-se com o Centro de Computação da UFMG (Cecom) na tentativa de solucionar o problema. Alexandre conta que uma solicitação já foi encaminhada para a compra de um novo cabeamento, mas ainda não há previsão para a mudança.

Já dentro da Faculdade de Medicina, o Cins conseguiu algumas modificações para minimizar os problemas com o tráfego de informações no prédio. Alexandre explica que toda a infraestrutura de rede passa por um aparelho chamado switch (como um roteador que distribui a internet) e que foi fornecido pela Universidade. “Na época era o melhor que existia, mas ainda não tinha como testar a velocidade total dele. Quando tivemos a tecnologia disponível para o teste, o aparelho não aguentou a velocidade”, relembra.

Atualmente, a UFMG já comprou esse aparelho para ser substituído, mas é necessária a mudança da infraestrura das fibras. Com isso, a Faculdade de Medicina vai realocar esse novo switch para um local mais adequado e seguro. A expectativa é que ele seja implantado até o final do ano, com um reflexo grande na transmissão de dados no prédio. Uma das modificações será a melhora para acessar arquivos que estão no servidor.

Como detectar o problema

O Cins dá uma dica para que os usuários da Faculdade de Medicina possam detectar quando há um problema de conexão com a internet. “Se você consegue acessar o site da Faculdade e não consegue acessar o Google, por exemplo, o problema é externo”, explica Alexandre. Já quando não há acesso do site da Faculdade, também não será possível acessar outros sites. Ainda de acordo com Alexandre, quando a página da Medicina estiver funcionando, significa que a rede interna também está.

A orientação é para entrar em contato com o Cins (3409 – 9928) quando a conexão cair para que o Centro possa identificar o problema.

 

 

 

 

 

Share

Orientações sobre gerenciamento de resíduos

Publicado em Como funciona?
05 de setembro de 2013

A Coordenação do Setor de Resíduos do Hospital das Clínicas da UFMG divulgou um documento com orientações para o descarte correto de resíduos sólidos de serviços de saúde, direcionado à Faculdade de Medicina e à Escola de Enfermagem da UFMG.

Também foram disponibilizados formulários e instrução para o preenchimento dos mesmos. Confira:

Orientações para descarte de resíduos na Faculdade de Medicina e Escola de Enfermagem

Orientação para preenchimento de formulário de descarte de resíduos

Relação de resíduos descartados

 

Share

Agendamento de salas mais fácil

Publicado em Como funciona?
22 de julho de 2013

Para saber como acessar e utilizar o novo sistema de agendamento de salas da Faculdade de Medicina da UFMG, já para o próximo semestre letivo, basta entrar na página inicial da Unidade e clicar no banner com a indicação, conforme a imagem.

qNa página, o usuário encontrará informações gerais sobre o procedimento, a resolução com as novas normas e um manual, elaborado pela equipe do Centro de Informática em Saúde (Cins), com orientações sobre o uso do sistema.

Acessado pela intranet, com login e senha da MinhaUFMG, o sistema busca aprimorar o utilizado anteriormente, priorizando o melhor planejamento do espaço físico da Faculdade e o acesso à informação pelo usuário.

O responsável pelo agendamento deverá preencher todos os campos obrigatórios, incluindo o nome do professor que utilizará o espaço. A abertura da sala ficará sob responsabilidade de um funcionário do Centro de Material Didático. Ao final, o usuário responsável pela atividade, após desligar equipamentos e luz, deverá entregar a chave ao setor,  assinando o recibo de entrega.

O sistema prevê, ainda, o cancelamento da reserva pelo usuário. O professor deverá cancelar o uso da sala também pela intranet, até 24 horas antes do uso previsto. Caso o professor não utilize a sala reservada por três vezes, serão aplicadas medidas de restrição de uso e ocupação de salas.

Além dessas mudanças, a intranet e a página da Faculdade trarão um painel com os números de salas e nomes dos utilizadores para que o usuário possa acessar e se informar melhor sobre as atividades que acontecem na Faculdade.

Mais informações: Superintendência Administrativa – 3409 9662

Share

Salas da Faculdade de Medicina mudam de numeração

Publicado em Como funciona?
16 de abril de 2013

Já está em processo de instalação o projeto piloto da nova sinalização do edifício Oscar Versiani, sede da Faculdade de Medicina da UFMG. Novas placas aéreas estão sendo colocadas no saguão de entrada e em todos os corredores do andar térreo, com a numeração dos locais mais acessados. A mudança implicará na alteração da numeração de algumas salas, o que exigirá atenção das pessoas que frequentam o prédio.

A arquiteta Eneida Ricardo, do setor de Engenharia e Arquitetura da Faculdade de Medicina

“A antiga sinalização era ineficaz, pois as pessoas tinham dificuldade de encontrar as salas, banheiros e, até mesmo, a saída”, afirma Eneida Ricardo, arquiteta do Setor de Engenharia e Arquitetura da Faculdade de Medicina da UFMG. De acordo com ela, a lógica que regia a numeração, pela qual as salas voltadas para dentro do prédio eram ímpares e do lado de fora pares, era de difícil entendimento. “Com isso, tínhamos menos salas pares do que ímpares”, diz. Seguindo a nova organização, as salas e os setores serão divididos e indicados no hall de entrada, em dois grupos: com números de 1 a 50 e de 51 a 88.

Assim, algumas salas terão a numeração modificada. “Entre as salas de numeração 80, por exemplo, existia uma com o número 44. Isso dificultava a circulação”, exemplifica Eneida Ricardo. Dessa forma, a sala Amílcar Vianna, antes de número 34, passará para 62. A sala de apoio da Amílcar Vianna passará de 32 para 60. O Laboratório de Fonoaudiologia de 36 para 64. Já a sala Aurélio Pires, anteriormente identificada pelo número 44, será a 88.

O objetivo é facilitar a circulação no prédio, já que uma das características da Faculdade de Medicina é receber, além da comunidade acadêmica e dos funcionários, o público externo. “O prédio recebe uma série de pessoas que não estão tão costumadas com o espaço. O edifício por si só dificulta um pouco esse conhecimento, devido ao grande número de corredores internos”, ressalta a arquiteta.

Placas

O novo projeto de sinalização foi elaborado em conjunto com designers da Assessoria de Comunicação (ACS). Uma das preocupações foi preservar a identidade visual do prédio. As placas mantiveram as cores verdes com números e letras em branco. “Decidimos por adequar a sinalização às placas que já existiam. Além disso, iremos mantê-las em acrílico. Assim, obteremos maior eficácia na questão da visibilidade”, explica Luiz Lagares, um dos profissionais da ACS envolvido no projeto.

Piloto

A intenção é sinalizar o edifício inteiro. Entretanto, como explica Eneida, o pavimento térreo será o primeiro, pois servirá de piloto para os outros andares. A ação experimental será avaliada durante um mês. “Com base no que iremos observar, vamos poder corrigir os problemas, caso ocorram. Depois de corrigidos, poderemos implantar no restante do edifício”, conclui.

 

 

Share

Biblioteca promove treinamento sobre portal da Capes

Publicado em Agenda, Como funciona?
15 de março de 2013

A Biblioteca J. Baeta Vianna promoverá treinamento sobre o uso do portal da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e suas novas ferramentas.

O treinamento, aberto a toda a comunidade acadêmica do Campus Saúde, será realizado nos dias 21 de março e 9 de abril. (Confira a programação)

As vagas são limitadas e serão preenchidas pela ordem de inscrição, que deve ser feita pela internet. A confirmação será enviada por e-mail.

Informações: 3409-9735

*Atualizada em 18/03/2013, às 7h53

Share

Novos modelos de impressos disponíveis na Intranet

Publicado em Como funciona?
06 de julho de 2012

O Centro de Informática da Faculdade de Medicina da UFMG (CIN) disponibilizou na Intranet os novos modelos  da papelaria da Faculdade de Medicina da UFMG: papel timbrado, cartão de visita e cartão de agradecimento. As peças, desenvolvidas pela Assessoria de Comunicação Social (ACS), já estão com a nova identidade visual da Universidade Federal de Minas Gerais.

Cartão de Visita

Cartão de visita

Para baixar os arquivos para impressão, basta acessar a Intranet e clicar na aba “modelos”.

 

 

 

Share

Intranet agiliza trabalho, mas ainda é pouco usada

Publicado em Como funciona?, Destaque
22 de maio de 2012

Em funcionamento há mais de quatro anos ( o lançamento foi em abril de 2008), a Intranet da Faculdade de Medicina da UFMG trouxe modernidade, conseguiu acelerar serviços e, com isso, auxiliar no funcionamento de grande parte dos setores. Mas segundo o Centro de Informática (Cin), ainda há muito a ser feito. E o primeiro a passo é tornar o uso da ferramenta mais frequente a todos da comunidade interna.

Marison Parreiras, do Cin, explica que são comuns dúvidas sobre o uso da Intranet. O problema começa já no acesso ao sistema, que deve ser feito diretamente pelo endereço intranet.medicina.ufmg.br ou por um link disponibilizado no canto superior direito da página inicial da Medicina.

O cadastro é uma etapa mais simples do que se costuma pensar, garante o funcionário. Ao fazer o primeiro acesso, usando o minhaUFMG, o usuário pode se autocadastrar. “Não é necessário vir ao Cin para isso”, esclarece. Segundo Marison, o próprio sistema reconhece as pessoas que têm permissão para navegar pela Intranet da Medicina: funcionários, alunos e professores.

Em casos de usuários de outras comunidades, como unidades diversas da UFMG, o acesso à Intranet também pode ser viabilizado, mediante autorização do Cin. “Às vezes, um professor da Veterinária, por exemplo, está realizando um trabalho na Medicina e precisa da Intranet. Ele não conseguirá um cadastro automático, mas poderá nos procurar por e-mail e pedir uma autorização”.

Serviços disponíveis

Uma vez na Intranet, há uma gama de serviços que podem e devem ser usados. A oferta varia de acordo com o tipo de usuário cadastrado.

Os alunos podem fazer matrícula e avaliação do curso. Funcionários e professores estão aptos a realizarem sistemas de gestão de pessoas, reservas de salas, solicitação de suporte de informática, gestão de pessoas e classificados.

“A intranet pode ajudar muito a desafogar um pouco as secretarias, deixando o trabalho dos professores mais dinâmico e independente”, afirma Marison Parreiras.

Dúvidas e problemas

Caso o usuário tenha problemas ao fazer seu cadastro ou não tenha acesso ao minhaUFMG, deve contatar o Centro de Informática pelo e-mail cinsistemas@medicina.ufmg.br.

 

Share

ACS disponibiliza Manual de Identidade Visual

Publicado em Como funciona?
26 de setembro de 2011

A Assessoria de Comunicação Social (ACS)  disponibilizou para a comunidade acadêmica o Manual de Identidade Visual da Faculdade de Medicina da UFMG.

O manual foi criado para facilitar a aplicação do logotipo e evitar possíveis erros nas peças gráficas que levem a marca Faculdade. Os interessados em saber a forma correta de aplicar a assinatura institucional em suas publicações podem acessar as orientações AQUI.

 

 

 

 

Share

Mensagem de segurança ao acessar a Intranet

Publicado em Como funciona?
04 de março de 2011

O Centro de Informática (CIN) da Faculdade de Medicina implantou um novo sistema de segurança que emite um alerta quando o usuário acessa a Intranet. A medida foi tomada em acordo com o Centro de Computação (Cecom) e o Laboratório de Computação Científica (LCC) da UFMG.

O CIN esclarece que a Intranet da Faculdade de Medicina é segura e que o usuário só precisa adicionar uma exceção uma única vez ao acessar o conteúdo, dependendo do navegador usado, seguindo as instruções ou clicando na mensagem “continuar mesmo assim” a cada acesso. Já para acessar outros sites, o usuário precisa avaliar se os endereços são confiáveis e contatar os responsáveis, já que essa prática pode levar a fraude.

Em caso de dúvidas, o usuário pode entrar na página de perguntas frequentes ou enviar um e-mail para cinsistemas@medicina.ufmg.br.

Share
próximo »