Projeto Horizonte

Faculdade de Medicina da UFMG

DST's


O que são DST's?

As doenças sexualmente transmissíveis (DST) são transmitidas, principalmente, por contato sexual sem o uso de camisinha com uma pessoa que esteja infectada, e geralmente se manifestam por meio de feridas, corrimentos, bolhas ou verrugas. As mais conhecidas são gonorréia e sífilis.

Algumas DST podem não apresentar sintomas, tanto no homem quanto na mulher. E isso requer que, se fizerem sexo sem camisinha, procurem o serviço de saúde para consultas com um profissional de saúde periodicamente. Essas doenças quando não diagnosticadas e tratadas a tempo, podem evoluir para complicações graves, como infertilidades, câncer e até a morte.

Usar preservativos em todas as relações sexuais (oral, anal e vaginal) é o método mais eficaz para a redução do risco de transmissão das DST, em especial do vírus da aids, o HIV. Outra forma de infecção pode ocorrer pela transfusão de sangue contaminado ou pelo compartilhamento de seringas e agulhas, principalmente no uso de drogas injetáveis. A aids e a sífilis também podem ser transmitidas da mãe infectada, sem tratamento, para o bebê durante a gravidez, o parto. E, no caso da aids, também na amamentação.

O tratamento das DST melhora a qualidade de vida do paciente e interrompe a cadeia de transmissão dessas doenças. O atendimento e ao tratamento são gratuitos nos serviços de saúde do SUS.


Sintomas das DST

As doenças sexualmente transmissíveis (DST) são muitas e podem ser causadas por diferentes agentes. Apesar disso, elas podem ter sintomas parecidos. Veja, abaixo, os principais sintomas das doenças mais comuns.

Não sinta vergonha de conversar com o profissional de saúde e tirar todas as dúvidas sobre sexo ou qualquer coisa diferente que esteja percebendo ou sentindo. É direito de todo brasileiro buscar esclarecimento e informações durante o atendimento de saúde.

Doenças

Sintomas

Gonorréia

Corrimento amarelado. Dor e ardência ao urinar. Manchas na cueca.

Sífilis

Ferida indolor que pode aparecer no ânus e no pênis, desaparecendo sozinha após algumas semanas.

Candidíase

Corrimento espesso, tipo nata de leite, geralmente é acompanhado de coceira ou irritação intensa.

Herpes Genital

Bolhas com ardência e coceira. Pode ser notada dificuldade em urinar e corrimentos. Produz úlceras genitais dolorosas, que desaparecem espontaneamente, mas podem retornar com o tempo.

Tricomoníase

Corrimento esverdeado, espumoso e mal cheiroso. Provoca coceira e sensação de ardor ao urinar, além de, ocasionalmente, dores na região do baixo ventre.

Candiloma Acuminado (HPV)

Verrugas em forma de couve-flor nos genitais. No homem a localização mais comum é na região próxima à cabeça do pênis, podendo ainda aparecer no ânus ou em volta dele. Corrimento abundante.

Hepatite B

Muitas das vezes não apresentam sintomas. O sintoma mais comum é um cansaço inexplicável, febre, suor intenso, urina escura, falta de apetite e náuseas.

HIV/AIDS Não apresenta sintomas num período médio de 10 anos.

Por que alertar o parceiro?

O controle das doenças sexualmente transmissíveis (DST) não se dá somente com o tratamento de quem busca ajuda nos serviços de saúde. Para interromper a transmissão dessas doenças e evitar a reinfecção, é fundamental que os parceiros sejam testados e tratados com orientações de um profissional de saúde.

Os parceiros devem ser alertados sempre que uma DST é diagnosticada. É importante repassar a eles informações sobre as formas de contágio, o risco de infecção, a necessidade de atendimento em uma unidade de saúde e a importância de evitar contato sexual até que o parceiro seja tratado e orientado.


 

Alameda Álvaro Celso, 241 - Belo Horizonte - MG - Brasil - Tel: +55 0 31 3226-8188        horizonte@medicina.ufmg.br