Acesso interno

Ailton Krenak e Davi Kopenawa abrem ciclo de conferências dos 95 anos da UFMG

Diálogo que une os pensadores indígenas no auditório da Reitoria, nesta segunda, 27, será transmitido pelo canal da Universidade no YouTube.


24 de junho de 2022 - ,


Kopenawa e Krenak: diálogos pela (re)existência
Kopenawa e Krenak: diálogos pela (re)existência. Imagem: Montagem com fotos de Fernando Frazão | Agência Brasil e Produção Cultural no Brasil – Ailton Krenak, CC BY-SA 2.0

Os líderes indígenas Ailton Krenak e Davi Kopenawa Yanomami inauguram nesta segunda-feira, 27 de junho, o ciclo de conferências Futuro, essa palavra, que integra as celebrações dos 95 anos da UFMG, que serão completados em 7 de setembro de 2022. Com o tema Diálogos pela (re)existência em um mundo comum, a atividade está marcada para 14h e será realizada no auditório da Reitoria, com transmissão ao vivo pelo canal da UFMG no YouTube.

Líder indígena, ambientalista, filósofo, poeta e escritor brasileiro do povo indígena krenak, Ailton Krenak foi eleito recentemente para a Academia Mineira de Letras. Em 2016, recebeu o título de Doutor Honoris Causa da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), instituição onde leciona, em cursos de especialização, as disciplinas Cultura e história dos povos indígenas e Artes e ofícios dos saberes tradicionais. Em 2020, recebeu o Prêmio Juca Pato como intelectual do ano.

A mais recente passagem de Ailton Krenak pela UFMG foi em março do ano passado (2021), na abertura do 9º Congresso de Extensão Universitária. Na oportunidade, o pensador defendeu que os direitos humanos podem ser divididos em duas vertentes: o direito à vida e o direito ao pertencimento, que, para ele, relaciona-se ao fato de que todo cidadão tem o direito de pertencer a uma comunidade.

“Pertencer a uma comunidade é algo que está diretamente relacionado ao direito à terra porque toda pessoa deveria poder se filiar à terra, se constituindo como defensora da vida na terra e agindo em defesa do planeta. Assim, os direitos humanos e o direito à vida constituem uma mesma dinâmica, em que as ideias de cidadania e de florestania andam juntas. Não podemos esquecer que não existem direitos humanos sem o direito à terra”, disse Ailton Krenak, que vai ministrar, no dia 28, a conferência de abertura do Seminário Anual Ieat 2022.

Voz da floresta

Xamã e porta-voz dos Yanomamis, Davi Kopenawa é reconhecido internacionalmente como embaixador do seu povo — um dos maiores povos indígenas relativamente isolados que vive na Floresta Amazônica — e voz ativa contra a destruição da floresta e de seus habitantes. Em setembro de 2018, Kopenawa ministrou, na UFMG, aula de abertura do Seminário de Pós-graduação Políticas da Terra, ofertado no âmbito da Formação Transversal em Saberes Tradicionais.

No encontro, o líder yanomami falou de sua formação como liderança e xamã, ensinou sobre a hutukara (“universo”) e conclamou a sociedade para a luta yanomami pela natureza, que, em seu entendimento, deve ser um movimento universal. “Hutukara é generosa para todo mundo: ela vai deixar chover, vai trazer vento, vai trazer claridade, vai deixar escurecer para a gente dormir, descansar; ela vai trazer também a riqueza da nossa comida: frutas, manga, mamão, laranja, cana. Tudo o que usamos. Então hutukara é muito poderosa, mas muito generosa: assim aprendemos, assim aprendi”, afirmou

A aula foi transcrita e publicada como ensaio na 130ª edição do Caderno de leituras, coleção de fascículos da Editora Chão da Feira que reúne ensaios breves inéditos ou de rara circulação. Intitulado Hutukara: grito da terrao texto está disponível on-line.

Pensamentos e ideias que inspiram

Uma das principais atividades da programação que comemora o aniversário de 95 anos da UFMG, o ciclo de conferências Futuro, essa palavra será realizado mensalmente, até setembro, mês em que a Universidade foi fundada. Todas as atividades vão contar com a participação de lideranças e pensadores contemporâneos, das mais diversas áreas. As conferências vão abordar temas centrais para a sociedade contemporânea, que indicam como a UFMG projeta pensamentos e ideias que inspiram as novas gerações.


     Centro de Comunicação da UFMG.