Acesso interno

Qualidade do sono dos brasileiros piora

Saúde com Ciência dá dicas de hábitos que podem ajudar no descanso.


10 de maio de 2022 - , ,


A qualidade do sono da população brasileira já não andava muito bem. Situação que piorou ainda mais com a pandemia.  De acordo com pesquisa do Instituto do Sono, cerca de 70% da população passou por dificuldades para pegar no sono. Ou seja, mais da metade da população não tem conseguido usufruir de todos os benefícios de uma noite bem dormida. Por isso, o programa de rádio “Saúde com Ciência” reapresenta série para explicar o que leva a essa situação e dicas para um bom descanso.

Para o entrevistado do programa, especialista em Neurologia Cognitiva e Medicina do Sono e professor do Departamento de Clínica Médica da Faculdade de Medicina da UFMG, Rogério Beato, a insônia se caracteriza pela dificuldade de iniciar ou manter o sono, com vários despertares a noite, mesmo quando as condições para o descanso são boas.

“O estresse, hábitos ruins de sonos e pessoas mais deprimidas ou ansiosas, tudo isso influência na qualidade do sono”, explica o professor. As repercussões da noite mal dormida são problemas como irritabilidade, mau humor, cansaço, sonolência diurna, propensão ao erro, entre outras.

Mudanças de comportamentos para dormir melhor

Mas antes de recorrer aos remédios para dormir, o professor destaca que práticas não farmacológicas devem ser tentadas primeiro e que possuem benefícios comprovados. Por exemplo, limitar o número de horas que fica na cama durante o dia e o uso excessivo de aparelhos eletrônicos. Outra dica é não exagerar no café e álcool antes de dormir, assim como uma alimentação mais pesada. Ingerir muito líquido antes de dormir também pode prejudicar o sono, uma vez que aumenta a necessidade de ir ao banheiro.

É uma boa ideia a adoção de atividades que causem bem-estar e relaxamento antes de dormir, como ouvir músicas que despertem esse sentimento de maior tranquilidade. Um banho quente antes de ir para cama também pode ajudar.  O uso de medicamentos para dormir só com orientação médica.

“Medicamentos tarja preta ou receita azul sem orientação médica pode levar ao abuso de doses, tomar mais do que é recomendado, além de poder causar sonolência diurna e provocar acidentes”, alerta Beato.

Programa Saúde com Ciência

Saúde com Ciência é produzido pelo Centro de Comunicação Social da Faculdade de Medicina da UFMG e tem a proposta de informar e tirar dúvidas da população sobre temas da saúde. Ouça na Rádio UFMG Educativa (104,5 FM) de segunda a quinta-feira, às 5h, 8h e 18h. Também é possível ouvir o programa pelo serviço de streaming Spotify