Acesso interno

Cerimônia de conclusão de ações apresenta novos laboratórios

Evento abordou importância do ambiente digital no ensino e capacitação dos profissionais de saúde


11 de dezembro de 2019 - , ,


Além de um laboratório novo, outros equipamentos receberam melhorias. Foto: Carol Morena.

A Faculdade de Medicina UFMG encerrou hoje, 11 de dezembro, as ações de informática do programa “Saúde Digital para o Profissional da Saúde do Futuro”, realizado pelo Centro de Informática em Saúde (Cins). O projeto resultou em cinco laboratórios de informática, com capacidade de 32 alunos cada. Desses, um dos espaços é completamente novo, um outro foi otimizado e, nos demais, foram aplicadas melhorias para trazer mais conforto aos usuários. 

O Programa foi financiado pelo Programa de Apoio a Projetos Estruturantes de Laboratórios para o Ensino de Graduação (Paleg), da Pró-Reitoria de Graduação da UFMG (Prograd), e também contou com recursos disponibilizados pela Faculdade de Medicina. A cerimônia de conclusão aconteceu no hall do 4º andar e contou com a presença da professora Zilma Reis, coordenadora do projeto; do professor Humberto José Alves, diretor da Faculdade; da professora Benigna Maria de Oliveira, Pró-Reitora de Graduação da UFMG; e colaboradores.

Confira a galeria de fotos:

Fotos: Carol Morena

O diretor da Faculdade de Medicina UFMG, professor Humberto José Alves, afirmou que, com as tecnologias, o cuidado e a empatia com os pacientes continuarão e serão fundamentais nesse processo. “No ano que vem, teremos 90% dos sistemas eletrônicos de informação funcionando. Como o universo tecnológico perpassa continuamente a vida de professores, funcionários e técnicos administrativos, essas tecnologias serão positivas para o aperfeiçoamento e capacitação desses profissionais”, analisa o diretor. 

A Pró-Reitora de Graduação da UFMG, professora Benigna Maria de Oliveira, ressaltou que a participação da Faculdade nesse projeto foi um grande aprendizado e incentivo para se repensar o ensino. “A Faculdade de Medicina entendeu muito bem o espírito de fomento do Paleg. A ideia não era só utilizar recursos para comprar equipamentos, e sim agregar uma série de iniciativas que trouxessem inovação e novas metodologias”, afirmou. 

A coordenadora do Programa e do Centro de Informática em Saúde, professora Zilma Reis, afirmou que, durante o biênio 2017-2018, foram recusadas 361 solicitações de horário por indisponibilidade nos três laboratórios de informática existentes. “Nós partimos de uma situação crítica de falta de acesso do discente e do docente ao ambiente virtual para uma expansão significativa dos espaços de informática. Isso propiciará um ensino e aprendizagem mais ágeis, interativos e colaborativos”, ressaltou a professora. 

Internet Express

Equipamentos dão acesso rápido às principais ferramentas, como pacote office. Foto: Carol Morena.

Além dos laboratórios, houve a entrega simbólica do Internet Express, que, segundo a professora Zilma Reis, é uma forma rápida e eficaz de acesso, por parte dos alunos, às principais ferramentas computacionais para sua vida acadêmica, como o pacote office e o end note. “Esse espaço é mais uma janela para o ambiente virtual, sem limites de horários ou disciplinas”, complementa.

A coordenadora do projeto também apontou algumas expectativas para os próximos anos. Dentre elas, a realização de workshops com os alunos do campus Saúde que se interessam em aprender a linguagem computacional e a oferta de um ambiente interativo de realidade virtual.

“É mais uma oportunidade que se abre para promover a estratégia da saúde digital, recomendada pela Organização Mundial de Saúde (OMS). Espera-se revolucionar a maneira como as pessoas em todo o mundo alcançarão os padrões mais elevados de saúde, bem como os serviços que promovem o bem-estar”, conclui. 

Leia mais sobre as ações do Paleg na Faculdade de Medicina: