Acesso interno

Faculdade de Medicina se reúne com representante da rede de saúde mental da Prefeitura de BH


15 de junho de 2022 - , , , , , , , ,


Faculdade recebe gerente da rede de saúde mental da Prefeitura de Belo Horizonte, Fernando Siqueira. Foto: Faculdade de Medicina da UFMG.

Nesta quarta-feira, 15 de junho, a Faculdade de Medicina da UFMG recebeu o gerente da rede de saúde mental da Prefeitura de Belo Horizonte, Fernando Siqueira, em uma reunião com a Diretoria e representantes da Comissão Permanente de Saúde Mental, Escuta Acadêmica, Núcleo de Apoio Psicopedagógico aos Estudantes e chefes de departamentos. O objetivo foi apresentar a Rede de Atenção Psicossocial de BH, “importante tanto do ponto de vista de entender como pode ser feito o acolhimento das demandas de saúde mental dos servidores e alunos, saber as referências, quanto para viabilizar a aproximação acadêmica”, destacou a diretora da Faculdade, professora Alamanda Kfoury.

A vice-diretora e presidente da Comissão de Saúde Mental, professora Cristina Alvim, lembrou que as questões de saúde mental são preocupações de longa data e que a Faculdade de Medicina tem a tradição, no ensino, pesquisa e extensão, com a inserção dos seus estudantes no Sistema Único de Saúde como parte da formação. Fernando também ressaltou a necessidade de refletir o que a Rede pode ofertar enquanto campo de prática para a Faculdade, já que os alunos da Instituição são os únicos discentes de Medicina de Belo Horizonte que não exercem atividades dentro dela durante a graduação. “Temos uma rede completa e estamos abertos em todos os campos para estágios dos alunos”, discorreu o gerente, que seguiu contando sobre experiências de outras instituições de ensino.

O coordenador do Departamento de Saúde Mental da Faculdade, professor Marco Romano-Silva, também manifestou interesse em estabelecer a parceria. A diretora ainda pontuou que essa abertura pode ser possível, inclusive, para outras especialidades como Pediatria, por exemplo, para atuação dos estudantes junto à saúde mental.

Quadro sobre Rede de Atenção Psicossocial apresentado durante a reunião na Faculdade de Medicina da UFMG.

Durante sua apresentação, Fernando ressaltou o papel da Atenção Primária à Saúde como porta de entrada também para as questões de saúde mental. E ao explicar sobre as unidades de referência, de acordo com a complexidade dos casos e região de atendimento, informou que caso a pessoa esteja sendo atendida em algum serviço, como o Napem, é interessante que seja encaminhada, mas que a procura também pode ser independente. Além disso, contou que é direito do trabalhador escolher ser atendido na unidade de referência da região onde trabalha ou de onde reside.

Os professores presentes manifestaram positivamente sobre a completude da organização de atendimentos pela Rede e pontuaram diferentes possibilidade da atuação conjunta. “É importante conhecermos a rede, afinal estamos formando profissionais que vão atuar nela”, destacou Alamanda. “Conhecer a rede é importante para que possamos ter segurança ao indicarmos a rede para os estudantes que precisarem e, também, porque entendemos e acreditamos nesse sistema”, acrescentou a professora Cristina.

“Então esse é um momento de partida para pensarmos em novas formas de promover e agir em relação à saúde mental e entendermos as demandas da Rede e o que a Faculdade pode contribuir”, declarou Alvim.