banner do Fórum

Perguntas mais frequentes

Questão 1 Em qual faixa de idade as crianças estão mais sujeitas ao aparecimento do câncer?

A faixa etária em que as crianças estão mais sujeitas ao câncer infantil é de 0 a 14 anos ( 70% dos casos aproximadamente) sendo que em crianças entre 15 a 19 anos é menos comum o aparecimento do câncer ( 30% dos casos).

Questão 2 Quais os tipos de tumores mais frequentes nas crianças?

As neoplasias mais frequentes na infância são as leucemias (glóbulos brancos), tumores do sistema nervoso central e linfomas (sistema linfático). Também acometem crianças o neuroblastoma (tumor de células do sistema nervoso periférico, frequentemente de localização abdominal), tumor de Wilms (tumor renal), retinoblastoma (tumor da retina do olho), tumor germinativo (tumor das células que vão dar origem às gônadas), osteossarcoma (tumor ósseo), sarcomas (tumores de partes moles).

Questão 3 Quais as características dos tumores malignos nas crianças que os diferencia dos tumores dos adultos?

Diferentemente do câncer de adulto, o câncer da criança geralmente afeta as células do sistema sanguíneo e os tecidos de sustentação, enquanto que os cânceres dos adultos afetam as células do epitélio, que recobre os diferentes órgãos (câncer de mama, câncer de pulmão). Doenças malignas da infância, por serem predominantemente de natureza embrionária, são constituídas de células indiferenciadas, o que determina, em geral, uma melhor resposta aos métodos terapêuticos atuais e uma maior taxa de cura. Ademais, por atingir células indiferenciadas, os tumores têm uma maior taxa de multiplicação e por isso são mais agressivos e evoluem mais rapidamente.

imagens 01

Questão 4 A partir de quanto tempo a persistência dos sintomas começa a ter importância?

Deve chamar a atenção dos pais e profissionais que convivem com a criança é a persistência de sinais e sintomas, especialmente as febres de repetição, a falta de apetite e de estímulo, a palidez, as manchas roxas e as dores ósseas. Determinar uma data-limite é difícil, pois ela varia de acordo com a característica individual da doença, sendo o recomendado é que os pais e o pediatra estejam atentos para sintomas persistentes, sem melhora com medidas terapêuticas e que atrapalham a realização de atividades diárias pela criança, ou seja, que comprometam o bem estar geral da criança.

imagens 02 imagens 03

Questão 5 O câncer é hereditário?

Em geral o câncer não é hereditário. A criança não herda o câncer dos familiares, mas componentes genéticos podem torná-la predisponente a doença. São raros os casos em que a doença é herdada como no retinoblastoma, um tipo de câncer de olho que afeta as crianças.

Questão 6 Ao descobrir que um filho tem câncer, o que os pais devem fazer?

Receber o diagnóstico de câncer do filhoé muito difícil para os pais.Em casos assim, muitos pais não sabem o que fazer e nem como contar sobre a doença ao filho. A primeira coisa que os pais devem saber é que quem dá o diagnóstico, independente da idade do paciente, é o médico, mas sempre acompanhado pelos pais. Logo, após o diagnóstico os pais devem ficar atentos para o inicio do tratamento o mais rápido possível, sendo importante que esse seja feito em uma unidade de referencia em câncer infantil. Além disso, o filho pode ter muitos questionamentos sobre a doença dependendo de sua idade e tentar esclarecê-los pode trazer muitos benefícios a criança. É importante adaptar as informações e linguagem conforme a idade da criança. Crianças muito pequenas, com menos de 2 anos, não entenderão a doença. Deve-se optar por contar que ela tem um “dodói”, mas não entrar em detalhes. Eles só irão amedrontá-la. Já crianças com idade entre 5 e 7 anos são capazes de entender mais o “conceito” da doença. É a faixa etária que mais questiona: porque o cabelo cai? A barriga dói? Não se deve deixar de esclarecer nada – sempre honestamente e com a linguagem adequada para a idade. A partir dos 7 anos a criança provavelmente será capaz de entender melhor o câncer e a situação. Nesta faixa etária, as crianças costumam expressar melhor suas dúvidas e medos. Mais do que um cuidador, os pais devem-se mostrar um parceiro que irá apoiar o pequeno paciente contra o câncer.

Questão 7 Quais os sinais de alerta para leucemias que necessitam de uma investigação mais rigorosa?

A leucemia aguda é a principal neoplasia que acomete as crianças e adolescentes. Possui um período de latência curto,ou seja, com história de surgimento dos sintomas de poucas semanas. Na presença de um ou mais dos sinais e sintomas abaixo, faz-se necessária investigaçãopor hemograma com diferencial realizado manualmente por profissional capacitado e que libere o resultado do exame para avaliação do médico solicitante em um período curto de tempo (até 24 horas):

Com o resultado do hemograma em mãos, sendo observadas alterações em duas ou mais séries (anemia e/ou leucopenia/leucocitose e/ou plaquetopenia), o paciente deve ser encaminhadopara um serviço especializado em onco-hematologia pediátrica, em caráter de urgência, para ser submetido a exames diagnósticos, como o mielograma, e outros complementares, como a radiografia de tórax .

imagens 04 imagens 05 imagens 06

Questão 8 Alguns tumores podem ser detectados apenas no exame físico do pediatra. Qual a frequência que a criança deve ser levada ao médico?

Frequência das consultas de puericultura:

Questão 9 Qual o exame que deve ser feito para diagnostico de tumor no Sistema Nervoso Central (SNC)?

Os tumores do sistema nervoso central são considerados os tumores sólidos mais frequentes nas crianças. A investigação inicial de um paciente com suspeita clínica de tumor intracraniano se dá por meio de exames de neuroimagem (tomografia computadorizada de crânio e/ou ressonância nuclear magnética, quando indicada e disponível). Esses exames são essenciais na identificação da lesão e no planejamento neurocirúrgico.

Questão 10 Quais os sinais de alerta para tumores abdominais?

A presença de massa abdominal palpável é uma das principais formas de apresentação clínica dos tumores sólidos em crianças. Essas neoplasias malignas são representadas principalmente pelos neuroblastomas, tumores renais de Wilms (nefroblastomas), linfomas não Hodgkin (tipo Burkitt), hepatoblastomas e tumores de células germinativas. A maioria desses tumores abdominais é assintomática e reconhecida acidentalmente pelos pais, cuidadores ou, menos frequentemente, no exame clínico de rotina.A dor abdominal é uma das queixas mais comuns em pediatria e está relacionada, na maioria das vezes, a processos infecciosos gastrointestinais benignos de curta duração.Nos casos em queas crianças apresentem quadro clínico de queixa abdominal associada a um ou mais dos seguintes sintomas deve-se encaminha-la para realização de diagnostico mais especifico.

Dúvidas e Comentários

comments powered by Disqus