Acesso interno

Tecnologia para o diagnóstico da covid-19 é tema de artigo da Science Advances

Teste produzido por grupo de pesquisadores da Faculdade de Medicina já foi patenteado, mas ainda não está disponível no mercado


16 de maio de 2022 - , , , , ,


A tecnologia inédita para o diagnóstico da covid-19, desenvolvida por pesquisadores da Faculdade de Medicina e patenteada pela UFMG no ano passado, acaba de ser descrita no artigo Detecting anti-Sars-CoV-2 antibodies in urine samples: a non-invasive and sensitive way to assay covid-19 immune conversion, publicado nessa sexta-feira, 13 de maio, na revista Science Advances.

Trata-se de um teste de detecção de anticorpos específicos em amostras de urina de pacientes que podem ser coletadas em qualquer período do dia. O teste é baseado no método Elisa – sigla, em inglês, para ensaio de imunoabsorção por ligação enzimática –, sendo mais simples, barato e menos invasivo do que o exame tradicional que usa amostras de sangue. 

A pesquisadora Fernanda Ludolf, uma das autoras do artigo, conta que a patente de inovação foi depositada pela Coordenadoria de Transferência e Inovação Tecnológica (CTIT) no fim de abril de 2021. Desde então, o processo tem caminhado, mas o teste ainda não está disponível no mercado. “Fazer uma tecnologia virar inovação é algo muito complexo. As empresas se interessam apenas pelo produto final, não pela tecnologia em si. Então, é necessário que finalizemos o produto antes que ele possa ser comercializado”, diz.

Leia também: Grupo da Faculdade de Medicina cria teste inédito de covid-19 usando urina.

Artigo: Detecting anti-Sars-CoV-2 antibodies in urine samples: a non-invasive and sensitive way to assay Covid-19 immune conversion. Publicado na Science Advances e disponível online.
Autores: Fernanda Ludolf, Fernanda Ramos, Flávia Bagno, Myron Christodoulides, João oliveira da Silva, Thiago reis, Paula Vassallo, Cecilia Ravetti, Vandack Nobre, Flávio Fonseca, Eduardo Coelho 


Luana Macieira/Centro de Comunicação da UFMG