Acesso interno

Cloroquina e hidroxicloroquina: por que o interesse nesses medicamentos?

Novo episódio do AVASCast destaca o que de fato a ciência sabe sobre o uso desses dois medicamentos em pacientes com a covid-19.


13 de Maio de 2020 - , ,


O uso da cloroquina e seu derivado, a hidroxicloroquina, no tratamento de pacientes com covid-19 tem gerado muita repercussão pelo mundo. Alguns estudos feitos em caráter emergencial descartam a eficácia desses medicamentos no combate à covid-19. Por outro lado, países como o Brasil incluem em seus protocolos a sugestão de uso para alguns tipos de pacientes. Mas você sabe por que esses dois medicamentos se tornaram focos de estudos?

No novo episódio do AVASCast, série de podcasts produzidos por alunos de Medicina da Faculdade de Medicina da UFMG, a reumatologista e professora do Departamento do Aparelho Locomotor da Faculdade de Medicina da UFMG, Cristina Lanna, explica que a cloroquina e hidroxicloroquina já são usadas no tratamento da malária e do lúpus. Mas a possível indicação para a cura da covid-19 tem origem em 2003, quando ocorreu a SARS-CoV-1, um tipo de coronavírus, em algumas regiões da China.

“Nessa época, a cloroquina e hidroxicloroquina foram usadas como testes para avaliar a eficácia como antiviral. Esses estudos foram feitos in vitro, e havia, sim, um efeito dos medicamentos na replicação viral. Essa epidemia não durou muito tempo e não se espalhou muito. Então, quando ela terminou, os estudos não se mantiveram”, conta.

A hipótese que surgiu durante a epidemia em 2003 não foi, portanto, comprovada. Mas com a pandemia do novo coronavírus, vários estudos e conhecimentos sobre esses medicamentos foram resgatados e voltaram a ser o foco de atenção de muitos pesquisadores.

No novo episódio de podcast, a professora também conversa com os alunos Samuel Rosa e Alice Lanna sobre o que de fato a ciência sabe sobre o uso desses medicamentos em pacientes com a covid-19. Confira aqui!

Como ouvir

O  AVASCast é um projeto que consiste na produção de podcasts com informações científicas sobre a pandemia. O conteúdo é direcionado tanto para profissionais de saúde quanto para a população em geral. Os áudios são disponibilizados em diferentes plataformas (AnchorBreakerGoogle PodcastsPocket CastsRadioPublic e Spotify).