Acesso interno

Conheça algumas plataformas para videoconferência no meio acadêmico

Seleção foi feita pelo Centro de Computação da UFMG


19 de Maio de 2020 - , ,


Professor Humberto Alves, diretor da Faculdade de Medicina, preside cerimônia de colação de grau por meio de plataforma online. Foto: Vilma Alves

Desde o início do isolamento social, foi necessário buscar alternativas para substituir encontros presenciais, inclusive no âmbito acadêmico. A medida adotada para conter a transmissão da covid-19 fez aumentar a procura por plataformas de videoconferência, o que tem sido uma solução para atividades a distância de maneira instantânea e sem perder a praticidade.   

“As tecnologias digitais de comunicação assumiram um papel ainda mais relevante em nosso cotidiano. A necessidade de manter o diálogo entre as pessoas para troca de ideias e tomada de decisões continuam. Assim, os encontros colegiados, científicos e de caráter administrativo na Universidade demandam o uso de plataformas digitais seguras e qualificadas”, destaca a coordenadora do Centro de Informática e Saúde (Cins) da Faculdade de Medicina da UFMG, professora Zilma Reis. 

Para auxiliar professores e funcionários na escolha da melhor estrutura para a videoconferência, o Centro de Computação da UFMG (Cecom) selecionou quatro plataformas como alternativas para a comunidade acadêmica:

1. Conferência Web da RNP

Já compunha o Catálogo de Serviços do Cecom/UFMG e, a partir deste semestre, está integrada ao Moodle. É restrita em até 20 salas, com capacidade de até 75 participantes em cada. Tem sido muito utilizada pela comunidade, mas, pela impossibilidade de reserva das salas, tem limitações de uso. De acordo com o Cecom, a plataforma não é uma solução adequada para salas de aula, caso a Universidade adote um modelo de ensino a distância em larga escala.

2. Teams da Microsoft 

Alunos e professores podem se cadastrar usando seu endereço “ufmg.br” através da página da Microsoft, já que a UFMG conseguiu acesso, recentemente, ao Office 365 Education, que inclui a plataforma Teams para teleconferências. Professores podem criar salas e alunos podem participar das aulas. 

3. Google Meet

O Cecom informa que a Google está liberando o uso gratuito da plataforma. As salas têm capacidade para até 100 pessoas e está disponível para usuários com email “gmail.com”. Mas, em breve, deverá permitir a participação de convidados com qualquer email.  A professora Zilma Reis conta que utiliza a plataforma com frequência, já que “é fácil de usar e muito popular entre as pessoas”. 

4. Zoom

A plataforma atende usuários sem a necessidade de cadastro prévio, mas estabelece limite de tempo para uso gratuito (40 minutos). O Cecom destaca que a Zoom tem a melhor qualidade e estabilidade de áudio e vídeo. Além disso, as recentes falhas de segurança já foram solucionadas. 

A coordenadora do Cins destaca que “aprender a utilizá-las adequadamente será muito útil para ampliar as estratégias de comunicação em toda Universidade”. “Até mesmo as atividades didáticas presenciais poderão, no futuro, se beneficiar das atividades complementares adicionadas a partir destas ferramentas digitais”, conclui.

Em caso de dúvidas na utilização dos serviços, envie um email para suporte@dti.ufmg.br.