Acesso interno

Faculdade lança versão do jogo sobre covid-19 mais atrativa e atualizada

Projeto usa o quiz para promover a prevenção, por meio da informação, aos jovens e adultos


08 de junho de 2020 - , , , ,


O quiz “Covid-19: Você Sabia?” foi completamente reformulado. As mudanças do layout principal não só o tornou mais atrativo, seguindo o estilo de jogos eletrônicos, como melhorou a acessibilidade e experiência do usuário. Além disso, o conteúdo do jogo agora está alinhado com o “desafio de retornar ao ‘novo normal’, com cuidados também para o convívio fora de casa, o que já impacta as rotinas das pessoas”, como explica a professora Zilma Reis, coordenadora do projeto e do Centro de Informática em Saúde (Cins) da Faculdade de Medicina da UFMG. 

Ela explica que a proposta do jogo é levar as melhores práticas para cuidados indispensáveis durante a pandemia diretamente ao público mais jovem, que não é considerado grupo de risco e, talvez, por isso, não se atentem tanto aos cuidados de prevenção.

E como as evidências científicas são continuamente melhor fundamentadas e novas descobertas surgem impactando nas orientações de cuidados, é indispensável que o quiz mantenha-se sempre atualizado, o que atualmente é feito pela equipe ampliada de 10 pessoas. “Esse projeto de extensão que se iniciou na Faculdade de Medicina, agora conta com a parceria do Curso de Design da Escola de Arquitetura da UFMG”, acrescenta Zilma.

“As adaptações têm a proposta de deixar o jogo mais atrativo aos jovens e mais desafiador quanto à jogabilidade. A linguagem foi revista para deixar as orientações de mais fácil compreensão e os temas divididos em seis tópicos de interesse: Coronavírus; Cuidados; Saúde; Máscaras; Limpeza; Convívio”, conta Zilma.  

Além disso, as mudanças incluem infográficos, tanto para ilustrar as técnicas de cuidado como no feedback final do número de questões respondidas, o que poderá ser divulgado nas redes sociais, com mais pessoas tendo a oportunidade de conhecer o jogo. Ainda há o projeto da tipologia e cores utilizadas nas etapas do jogo conforme padrões de legibilidade em vários dispositivos como celulares, tablets e computadores dos mais variados tamanhos de tela.

“Esperamos favorecer maior engajamento dos usuários, facilitando que completem o jogo ou retornem posteriormente para completá-lo. O novo design também deve facilitar atualizações e inserções de conteúdo, além de ampliar as possibilidades de divulgação e com isso, também o alcance do conteúdo do jogo, que é o objetivo maior do projeto: contribuir com a disseminação rápida de informações confiáveis sobre como prevenir a covid-19”, completa um dos coorientadores e professor de Design, Érico Mineiro.

Diversão, informação e prevenção para jovens

“A necessidade de manter os cuidados para evitar a propagação do novo coronavírus é pauta mundial. O jovem tende a ser mais impaciente com as restrições de circulação e de socialização. Dados epidemiológicos de Minas Gerais mostram que 46,5 % dos casos de covid-19 notificados são de pessoas com idade inferior a 39 anos (Boletim SES-MG de 3/6/2020). O jogo quer engajá-los na causa da proteção coletiva e levar informações confiáveis para que eles compreendam os motivos e como devem se comportar em casa e no convívio em sociedade, neste momento”

Professora Zilma Reis

O professor de Design e também coorientador, Fernando José da Silva, acrescenta que os elementos do novo design farão com que o jogo seja utilizado de maneira mais prática, rápida, segura, divertida e permitindo interação do usuário com o aprendizado em relação às questões do vírus.

“Foram adaptações importantes, pois sem esta remodelação, a proposta não teria o alcance em potencial como se espera”, ressalta Fernando.Outro objetivo, segundo a equipe, é lançar a versão em espanhol e inglês, para que a ação se amplie ainda mais coma o púbico jovem de outros países.

Trabalho conjunto

“No contexto de uma pandemia que alterou tão profundamente o tecido social, a equipe multiprofissional se dispôs a transpor a barreira da comunicação a distância, elaborando um projeto desafiador sem nenhuma reunião presencial”, pontua o técnico em tecnologia da informação do Cins, Isaias José Ramos, que faz parte da equipe desde o desenvolvimento da primeira versão, que alcançou quase 9 mil acessos por dez países.

“Esperamos que essa versão apresente adesão ainda maior, alcançando mais e mais pessoas. Com isso cumpriremos nossa proposta de levar informação de qualidade e com embasamento científico de forma simplificada e acessível”, declara Isaias.

“A interação contínua da equipe de design com profissionais da ciência da computação e docentes da área Médica viabilizou o desenvolvimento rápido de um jogo de qualidade com informações confiáveis e constantemente atualizadas”, afirma o professor Érico. Ele conta que também estão sendo criadas peças digitais de divulgação e está prevista a criação de materiais informativos complementares.

Também por isso, o trabalho conjunto da equipe ainda continuará pelo menos até o fim do ano.” Sem dúvida a oportunidade está sendo uma grande parceria, de modo a propiciar conhecimento adequado para a elaboração da nova versão do jogo. Como expectativas, temos aguardado com grande esperança que este jogo propiciará novos conhecimentos à maioria da população, além da nova visão de quanto a mudança de atitude será importante na prevenção e combate desta pandemia”, conclui o professor Fernando.