Acesso interno

Pandemia de exaustão: saiba como identificar sinais de cansaço mental

Sinais de ansiedade e depressão também devem ser observados. Especialista da UFMG dá dicas.


23 de dezembro de 2020 - , , ,


Uma noite de sono já não é mais reparadora, mesmo dormindo mais que o habitual. Além disso, as tarefas que antes eram realizadas com rapidez e em maior volume, passaram a ficar mais lentas e reduzidas. Essas podem ser consequências da exaustão mental, que tem sido relatada por muitas pessoas durante a pandemia. Os sinais do cansaço excessivo devem ser observados para que se busque ajuda profissional, especialmente agora neste fim de ano, que por si só eleva em 75% o nível de estresse da população, segundo a International Stress Management Association (ISMA-BR).

De acordo com o professor do Departamento de Saúde Mental da Faculdade de Medicina da UFMG, Victor Polignano Godoy, as consequências da pandemia na saúde mental são inegáveis. Ele orienta a observar as causas para o maior cansaço:

Alguns impactos da pandemia certamente têm contribuído para maior sensação de exaustão mental e transtornos como ansiedade e depressão. O medo de adoecimento pelo vírus ou de perder alguém querido, o isolamento social que levou a mudanças na rotina, assim como a insegurança em relação à economia são alguns exemplos. Segundo Polignano, pessoas com menor renda, mais vulneráveis à Covid-19 ou que consomem maior quantidade de notícias ruins podem estar sendo mais acometidas:

Sintomas

Segundo o professor Victor Polignano, alguns sinais de ansiedade devem ser observados para que se busque ajuda profissional, como preocupação excessiva, tensão física, coração batendo mais acelerado, sudorese e tremores.

 “Pode ser que em alguns casos de transtornos de ansiedade, a pessoas apresente só sintomas físicos e não tenha muita clareza sobre o que está deixando assuntada ou com medo. Nesses casos, também é importante que busque ajuda de um profissional qualificado”, orienta Polignano.

Por isso, além da ansiedade, o professor dá dicas de sinais de sofrimentos psíquicos como a depressão e transtorno de humor, e quando procurar ajuda:

Como anda sua saúde mental?

Para conhecer a evolução dos impactos da pandemia na saúde mental, a  equipe do estudo “Influência da covid-19 na saúde mental da população brasileira e de seus profissionais de saúde”, que já recruta voluntários para a segunda etapa da pesquisa.

Qualquer adulto brasileiro pode participar, mesmo que não tenha participado da primeira fase. Basta responder questionário online, que garante anonimato e leva até 30 minutos.

Os participantes que manifestarem interesse podem receber relatório com retorno sobre seu quadro de saúde mental. O estudo realizado pela Faculdade de Medicina da UFMG, a Associação Brasileira de Psiquiatria e a Associação Brasileira de Impulsividade e Patologia Dual. 

Acesse o link da pesquisa: https://pt.surveymonkey.com/r/SaudeMental2

Aspas Sonoras

As “Aspas Sonoras”, produção do Centro de Comunicação Social da Faculdade de Medicina da UFMG, ampliam a discussão sobre os temas abordados nas séries de rádio realizadas pelo Saúde com Ciência. As matérias apresentam áudios e textos inéditos do material apurado na produção das séries.