Acesso interno

Série de áudios explica fatores de risco para covid-19

Novos episódios abordam fatores de risco para a covid-19


25 de maio de 2020 - , , , , , ,


Doenças crônicas como hipertensão e diabetes são consideradas fatores de risco para a covid-19 e acometem cada vez mais os brasileiros.  Segundo levantamento divulgado pelo Ministério da Saúde, os números de pessoas com doenças como essas saltaram nos últimos 13 anos. É sobre esses fatores, que merecem maior atenção e cuidado em tempos de pandemia, que a nova série de spots Tudo o que você precisa saber sobre o coronavírus” aborda nesta semana.

Em pouco mais de uma década, o número de pessoas com hipertensão arterial, por exemplo, passou de 22,6% em 2006 para 24,5% em 2019. Os dados são do estudo da Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel), divulgado pelo Ministério da Saúde.

“Na avaliação da série de pessoas que tiveram doença grave, a hipertensão foi mostrada como risco isolado para a covid-19”

Alerta o professor Dirceu Greco, do Departamento de Clínica Médica da Faculdade de Medicina e Emérito da UFMG

De acordo com ele, é importante o controle da hipertensão e discussão com o médico sobre o tipo de medicamento que deve ser usado para manter a pressão nos níveis mais próximos do normal. 

Na nova série de spots, o professor Dirceu Greco explica porque doenças crônicas são fatores de risco para casos mais graves do novo coronavírus. Ouça aqui.

Alcoolismo e tabagismo

Além das doenças crônicas, o tabagismo também chamou a atenção de médicos e pesquisadores pelo potencial de agravamento de casos de covid-19. “Com o tempo, o cigarro leva a doenças respiratórias e cardiovasculares”, acrescenta Greco. Quando o coronavírus infecta um fumante, ele já encontra o pulmão e as vias aéreas debilitados.

Além do tabagismo, o maior consumo de álcool durante a quarentena pode se tornar um problema para a saúde. Em comunicado, a Organização Mundial da Saúde (OMS) chegou a pedir aos governos que adotem medidas para limitar o consumo de bebidas alcoólicas durante a pandemia. A organização alerta que o abuso do álcool aumenta violência e riscos à saúde por baixar a imunidade.

Saiba mais sobre porque o tabagismo e consumo de álcool representam risco, especialmente neste momento. Ouça aqui.

Spots

De curta duração, os áudios foram criados pensando no compartilhamento pelas redes sociais. Os spots se somam à força-tarefa da Faculdade de Medicina da UFMG para produção de conteúdo de qualidade e que leve informação para maior número de pessoas, por meio de diferentes meios de comunicação.

Novos áudios serão constantemente disponibilizados pelo Centro de Comunicação da Instituição por meio do site, SpotifySoundCloud e também na página do programa Saúde com Ciência.