Acesso interno

Acessibilidade no ensino superior será debatida em série de rodas de conversa

Atividade será aberta nesta quarta, dia 19, com relato sobre a experiência das ouvidorias públicas como agentes de inclusão


19 de janeiro de 2022 - , , , ,


De acordo com o Censo da Educação Superior de 2018, divulgado pelo Ministério da Educação (MEC), somente 0,59% do corpo estudantil acadêmico brasileiro é formado por pessoas com deficiência
De acordo com o Censo da Educação Superior de 2018, divulgado pelo Ministério da Educação (MEC), somente 0,59% do corpo estudantil acadêmico brasileiro é formado por pessoas com deficiência. Foto: Encyclopedia Britannica | Domínio Público

Uma série de cinco rodas de conversa que será aberta nesta quarta-feira, dia 19, é o carro-chefe de projeto que discute estratégias de acessibilidade na educação superior. A iniciativa reúne o colegiado do curso de Jornalismo da UFMG, o Núcleo de Acolhimento e Diálogo (NAD), da Fafich, o Afetos: Grupo de Pesquisa em Comunicação, Acessibilidade e Inclusão, a Diretoria de  Governança Informacional e o Temporona: Coletivo de Ações em Temporalidades e Narrativas. 

O projeto tem o objetivo de ampliar o debate sobre a importância da inclusão nas universidades, tendo em vista que, segundo o Censo da Educação Superior de 2018, publicado pelo Ministério da Educação (MEC), somente 0,59% do corpo estudantil acadêmico brasileiro é formado por pessoas com deficiência. 

O projeto Comunicação, educação e acessibilidade: rodas de conversas com docentes, discentes e técnicos administrativos em educação é apoiado pelo Programa de Desenvolvimento do Ensino de Graduação (Pdeg), da Pró-reitoria de Graduação (Prograd).

Nesta quarta-feira, dia 19, a professora Joana Ziller, do próprio Departamento de Comunicação e diretoria de Governança Informacional da UFMG, vai falar sobre as ouvidorias públicas como agentes de inclusão de pessoas com deficiência. O evento, aberto ao público, será transmitido pelo canal da Formação Transversal em Acessibilidade e Inclusão da UFMG no YouTube, a partir das 17h.

A série, semanal, prossegue até 16 de fevereiro. 

Veja a programação
19 de janeiro – Ouvidoras públicas como agentes de inclusão de pessoas com deficiência (Convidada: Joana Ziller)
26 de janeiro –  Estudantes com deficiência refletem sobre experiências em sala de aula na universidade (Convidadas: Shopia MendonçaFatine Oliveira e Mariana Silva)
2 de fevereiro – Acessibilidade comunicativa: desafios para a inclusão de estudantes com deficiência em sala de aula (Convidado: Marco Bonito)
9 de fevereiro – Desenho universal: acessibilidade para pessoas com deficiência em projetos de comunicação e educação (Convidadas: Camila Mantovani e Sônia Pessoa)
16 de fevereiro – Audiodescrição e uso de imagens em sala de aula com estudantes com deficiência visual (Convidada: Flávia Mayer)


(Centro de Comunicação da UFMG)