Acesso interno

Alunos do Campus Saúde ajudam suas comunidades no combate à pandemia

Ação de estudantes em suas cidades e comunidades de origem promove boas práticas em saúde como forma de enfrentamento do vírus.


15 de abril de 2020 - , , ,


Alunos dos cursos de Medicina e Enfermagem da UFMG participam de projeto para promover boas práticas em saúde nos seus municípios de origem durante a pandemia de covid-19. O “Adote sua vizinhança em tempos de coronavírus” seleciona estudantes para fazer contato com gestores municipais e, sob coordenação de professores, buscarem soluções específicas para as realidades enfrentadas.

O conhecimento dos alunos da área da saúde tem valor especial durante uma pandemia. “Os alunos têm muito a contribuir. Muitos deles retornaram para seus municípios de origem e estão ociosos, querendo participar de alguma forma no enfrentamento ao coronavírus”, comenta a professora do Departamento de Pediatria, Maria do Carmo Barros de Melo, umas das envolvidas no projeto.

Além da professora, a iniciativa surgiu também de alunos dos dois cursos, junto aos professores da Faculdade de Medicina, Unaí Tupinambás, Mônica Maria Almeida, Daiana Elias e da professora da Escola de Enfermagem, Solange Cervinho. Os diferentes setores estão articulados no Comitê Local de Enfrentamento da Pandemia do Covid-19 do Campus Saúde da UFMG.

Os alunos selecionados formarão subgrupos para fazer contatos com associações comunitárias, prefeituras e secretarias de saúde, de diversas regiões do estado de Minas Gerais. Os estudantes que moram nos grandes centros urbanos também podem contribuir, ajudando as comunidades mais carentes e fornecendo informações de qualidade. 

Serão fornecidos serviços como tira-dúvidas e produção ou compartilhamento de material educativo. Entre os conteúdos disponíveis, estão as produções da página da Faculdade de Medicina, do grupo AVAS 21, do ObservaPED e do projeto “Tira-dúvidas“, que possuem acervo de material textual didático, podcast, capacitações, entre outros.

A princípio, a seleção envolve alunos dos últimos períodos. “Mas qualquer aluno que consiga estabelecer parcerias serão bem-vindos”, afirma a professora. Os estudantes   deverão elaborar um planejamento das ações e apresentar aos coordenadores da ação para que tenham o apoio. Para cada grupo vinculado a um município, haverá um professor-tutor designado. “É muito importante a supervisão docente para a formação dos alunos, mesmo no período de isolamento, com as aulas presenciais suspensas”, acrescenta.

Vale do Jequitinhonha

O projeto já conta com as parcerias da prefeitura de Minas Novas, no Vale do Jequitinhonha, e da Associação Chapadense de Assistência às Necessidades do Trabalhador e da Infância (Achanti), que atua na região.

Essas parcerias vão ajudar na distribuição de materiais educacionais de qualidade, informações para tirar dúvidas da população em geral, profissionais de saúde via web e telefone, além de distribuição de máscaras caseiras e material de limpeza.

Leia também: