Acesso interno

Diretoria reforça importância do MonitoraCovid UFMG no retorno das atividades


04 de janeiro de 2021 - , , ,


Com o retorno das atividades acadêmicas hoje, 4 de janeiro, a Diretoria da Faculdade de Medicina da UFMG ressalta a importância de a comunidade universitária em atividades presenciais e semipresenciais responder ao questionário do MonitoraCovidUFMG antes de comparecer às unidades da Universidade.

O programa, que teve início em dezembro, visa possibilitar a identificação precoce de casos suspeitos ou confirmados de covid-19, de forma a evitar a circulação das pessoas nos espaços da UFMG e rastrear seus contatos, em conformidade com as diretrizes da Organização Mundial de Saúde (OMS).

Dessa forma, professores, estudantes, funcionários tercerizados e servidores técnico-administrativos devem entrar no sistema Minha UFMG e preencher o questionário de autoverificação de sintomas, que é composto de cinco perguntas curtas de múltipla escolha (respostas “sim” ou “não”). Caso todas as respostas sejam “não”, a pessoa estará liberada para comparecer normalmente à atividade presencial naquele dia.

Quem já tem cadastro no Minha UFMG, pode clicar diretamente em “Login” para acessar. O colaborar Fundep que ainda não tiver Minha, deve clicar primeiro em “Registrar” para cadastrar-se no sistema.

Se responder afirmativamente a uma ou mais dessas perguntas, o MonitoraCovid UFMG gera uma autodeclaração a ser apresentada à chefia imediata ou ao setor responsável pelo estudante e encaminha a pessoa ao Telecovid-19, sistema do Centro de Telessaúde do Hospital das Clínicas.

Ou seja, o aluno que responder sim a pelo menos uma pergunta deve comunicar ao coordenador de disciplina e colegiado; o professor deve comunicar à chefia do seu departamento e ao Dast; já o servidor ou colaborador deve comunicar a sua chefia imediata e ao Dast, se for o caso. A vice-diretora da Faculdade, professora Alamanda Kfoury lembra ainda que todos da unidade devem comunicar também à Comissão de Biossegurança através do email dir@medicina.ufmg.br.

“No retorno do recesso, não se esqueçam das recomendações de uso de máscaras, distanciamento e higiene das mãos dentro e fora do campus, além de reforçar os cuidados entre o momento de colocar, retirar e recolocar as máscaras, que é um processo bem delicado e o momento de muitas contaminações. Desejo saúde e esperança para vocês!”

Alamanda Kfoury

Saiba mais sobre o MonitoraCovid UFMG e faça sua parte!

O Telecovid-19

O Telecovid-19 tem quatro níveis de atendimento. O primeiro é um chatbot, programa de computador que atende o usuário e identifica a sua demanda. Se necessário, ele é encaminhado ao nível 2 ou 3, para ser atendido por telefone por um profissional de saúde. “Queremos que o estudante ou o trabalhador receba uma orientação precoce e adequada sobre os cuidados que deve ter consigo e com as pessoas com as quais se relaciona”, explica Cristina Alvim.

Com base na avaliação do Telecovid, o profissional de saúde poderá gerar um atestado de afastamento da atividade presencial para o trabalhador e agendar, nos casos suspeitos, um teste RT-PCR. Esse trabalho será feito por equipe baseada na Faculdade de Farmácia treinada pela rede de laboratórios da UFMG que oferece suporte ao diagnóstico da doença em Minas Gerais.


Com informações do Centro de Comunicação da UFMG.