Envelhecimento é fator de risco para degeneração macular, doença que pode levar à perda da visão

Especialista explica que tabagismo, falta de alimentação equilibrada e de atividade física também podem contribuir para o aparecimento da doença


07 de novembro de 2022 - , , , ,


Com o envelhecimento, é natural que a visão sofra alterações. Entre elas, estão algumas doenças que são mais frequentes a partir dos 60 anos, como é o caso da degeneração macular relacionada à idade. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), estima-se que mais de 195 milhões de pessoas no mundo tenham a doença, sendo 10,4 milhões de pacientes com dificuldade moderada ou grave da visão ao longe ou cegueira devido às formas graves do problema.

A degeneração macular relacionada à idade é uma doença que ocorre na parte central da retina, chamada de mácula. Essa região do olho é responsável pela formação da imagem e o problema pode levar à perda progressiva da visão central. Como sintomas da doença, o paciente percebe uma mancha escura ou distorção da visão.  

O envelhecimento é o principal fator de risco para essa e outras doenças oculares, como presbiopia, catarata e glaucoma. Por isso, o diagnóstico precoce é uma das formas de evitar a perda da visão causada por diversos problemas oculares, principalmente pela degeneração macular. “Dependendo do tipo da degeneração macular, existem alternativas para tratar e tentar estacionar a progressão da doença e a perda da visão”, afirma o professor do Departamento de Oftalmologia e Otorrinolaringologia da Faculdade de Medicina da UFMG, Daniel Vasconcelos.

Dessa forma, é importante fazer consultas de rotina com o oftalmologista, principalmente na terceira idade.  

Prevenção

Além do envelhecimento, o especialista convidado do Saúde com Ciência desta semana explica que também “existe fator ambiental, como exposição à radiação ultravioleta, tabagismo e dieta pobre em micronutrientes” que predispõem a degeneração macular.

Desse modo, há formas de prevenir o aparecimento dessa e de outras doenças oculares importantes. A adoção de hábitos saudáveis é a principal delas, com prática regular de atividade física e alimentação diversificada, rica em vegetais verdes e frutas.  

Outra recomendação importante é evitar o tabagismo. “Isso já está muito bem demonstrado para degeneração macular, catarata e para outras doenças. O cigarro acaba levando uma série de substâncias tóxicas para a retina e para o olho em geral. Então, isso pode contribuir para uma piora desses quadros também”, alerta o professor Daniel Vasconcelos.

“Hábitos de vida saudáveis são sempre recomendados por nós oftalmologistas, não só pelo efeito para as doenças do olho, mas pelo efeito da saúde geral, bem-estar”, conclui.  

Saúde com Ciência

O programa de rádio Saúde com Ciência desta semana aborda quais os problemas mais comuns que levam à cegueira, como a retinopatia diabética e o glaucoma, além daqueles causados pelo envelhecimento natural.

Saúde com Ciência é produzido pelo Centro de Comunicação Social da Faculdade de Medicina da UFMG e tem a proposta de informar e tirar dúvidas da população sobre temas da saúde. Ouça na Rádio UFMG Educativa (104,5 FM) de segunda a sexta-feira, às 5h, 8h e 18h. Também é possível ouvir o programa pelas principais plataformas de podcasts.


Print Friendly, PDF & Email